All in Betamax

22 - Enterra-me outra vez!

Em 1988, George Sluizer realizou no seu país natal um aclamado filme de suspense com um final inesquecível, O Homem que Queria Saber. Cinco anos mais tarde, foi atraído para realizar um remake americano em que o final foi alterado, A Desaparecida. Mas será que é tudo mau? António e Tiago discordam numa animada conversa em que o consenso foi pela janela.

19 - Quentes e boas!

Depois do sucesso de Nove Semanas e Meia, Zalman King colocou-se atrás das câmaras e tentou incendiar os grandes ecrãs com dois títulos ardentes: Corpos Escaldantes, com uma reveladora Sherilyn Fenn, e Orquídea Selvagem, onde Mickey Rourke conheceu de forma íntima a sua futura mulher Carré Otis.

18 - Húmido e escuro

Em 1997, estreou um filme em que uma jovem cientista se vê perseguida em passagens subterrâneas húmidas e escuras por uma criatura geneticamente alterada pela arrogância humana na procura do conhecimento e do melhoramento da nossa existência. Mas chega de falar de A Relíquia. Vamos antes falar de Predadores de Nova Iorque.

#17 - À batatada

Aproveitando a popularidade de Jim Kelly na sequência de O Dragão Ataca, com Bruce Lee, o actor foi a estrela de uma série de filmes na década de setenta que cruzavam dois géneros, em alta na altura, o blaxploitation e o kung-fu: Neste episódio falamos de Black Belt Jones, de 1974 escrito por Oscar Williams e realizado por Robert Clouse, e Hot Potato, uma espécie de sequela escrita e realizada por Oscar Williams.

#16 - O Carpenter condiz com os cortinados?

Na sequência do sucesso a lume-brando de O Regresso do Mal (Halloween, 1978), John Carpenter e Debra Hill sentaram-se à máquina de escrever para criar uma sequela a contra-gosto realizada por Rick Rosenthal. E depois, quase mataram a saga de Michael Myers quando deram liberdade a Tommy Lee Wallace para uma parte III sem o assassino mascarado. Venham conhecer estes dois títulos e tudo o que há para saber sobre a atribulada saga Halloween numa animada conversa ambientada pelas abóboras do Dia-das-bruxas.

#15 - Este custou a sair

Depois de uma primeira tentativa, e de uma merecidas férias, aqui está o segundo take deste episódio #15 em que vamos revelar o desastre que foi a primeira tentativa de gravação, falar sobre a viagem à Big Apple de Tiago e ainda arranjar um tempinho para falar de Terra Bruta (Two Rode Together, 1941), de John Ford, e Rio Lobo (1970), de Howard Hawks.

#14 - Apfelstrudel science fiction

Antes de se tornarem nomes estabelecidos na indústria de Hollywood, Wolfgang Petersen e Roland Emmerich espalharam o seu charme germânico em filmes de ficção científica de orçamento modesto. Petersen colocou em confronto Os Inimigos em 1985 e Emmerich levou-nos até à Lua 44 em 1990.

#13 - O Padrinho sou eu!

Neste episódio desvendamos dois filmes de gangsters da década de setenta perdidos na sombra de O Padrinho. Uma produção do ambicioso Dino de Laurentiis, O Caso Valachi, uma produção de 1972 com Charles Bronson, e Al Capone, o filme de exploitation produzido em 1975 por Roger Corman onde Ben Gazzara encarna o infame criminoso Al Capone.

#12 - O William chupa Peters no Blatty

Nem só de Friedkin se escreve a história dos Williams responsáveis por O Exorcista. O autor do romance, William Peter Blatty, também responsável pela adaptação ao grande ecrã, viria a realizar dois filmes, infelizmente, largamente ignorados: O Crepúsculo dos Heróis e O Exorcista III, a adaptação de Legion, o livro que, ignorando O Exorcista II: O Herege, servia como continuação directa do grande sucesso de terror de 1973.

#10 - Altman e pára o baile!

Altman e pára o baile! O mestre Robert Altman também realizou filmes de ficção científica? Vamos já partir à descoberta de Estrada do Inferno, título em português incompreensível para Countdown, de 1967, e Quinteto, tradução óbvia de Quintet, de 1979.

#8 - À espera da nave-mãe (com Rui Alves de Sousa)

Rui Alves de Sousa, apresentador do podcast À Beira do Abismo e amigo do Betamax, junta-se a nós neste episódio para um olhar sobre dois OVNI da década de oitenta. Em 1984, o famosíssimo cientista roqueiro Buckaroo Banzai abriu as portas da 8ª dimensão, em As Aventuras de Buckaroo Banzai, e Otto, um refugo juvenil e anónimo da política de Ronald Reagan, partiu num carro familiar para outras paragens, em O Clandestino.

#7 - Morde que eu deixo

Se te olhas ao espelho e vês uma foca, bem enganado estás, pois és uma orca. Piranha mole em pedra dura, tanto bate até que mutila violentamente quem está dentro de água acabando em morte certa. É verdade, vamos falar dos sucedâneos que vieram na peugada do sucesso de O Tubarão, de Steven Spielberg: Orca - A Fúria dos Mares (Orca, Michael Anderson, 1977) e Piranha (Joe Dante, 1978).

#6 - Nova Iorque: cidade em fúria

Depois de lançarmos um olhar sobre o crime em Los Angeles, desta vez vamos até Nova Iorque. Neste episódio vamos falar de O Esquadrão Indomável (The Seven-Ups, Phillip D’Antoni, 1973), A Caça (Cruising, William Friedkin, 1980) e O Ano do Dragão (The Year of the Dragon, Michael Cimino, 1986).

#5 - Super Mario Bava

Episodio di oggi: Super Mario Bava. In questo episodio, parleremo di due titoli di uno dei più illustri ed eclettici maestri italiani, che hanno sempre fatto i ravioli su un pendio soleggiato del bel Giuliano in campania, la città con più abitanti che non è capoluogo di provincia. Pizza. Peperoni. Leonardo Da Vinci. Intermezzo. Torta di fragole senza crema. Tradução: O Planeta dos Vampiros (Terrore nello spazio, 1965) e Diabolik (1968), dois filmes realizados por Mario Bava.

#4 - Alto crime em Los Angeles

Neste episódio falamos sobre três adaptações de romances do meado da década de oitenta que exploraram várias formas de crime em Los Angeles: Viver E Morrer em Los Angeles (To Live and Die in L.A., William Friedkin, 1985), Armadilha Fatal (52 Pick-Up, John Frankenheimer, 1986) e 8 Milhões de Maneiras de Morrer (8 Million Ways to Die, Hal Ashby, 1986).