12 / A guerra das estrelas de George Lucas Ep. 3 / Dezembro 2018

12 / A guerra das estrelas de George Lucas Ep. 3 / Dezembro 2018

lobbycard_1812.jpg

Em 2012, o mundo do cinema foi surpreendido pela notícia de que a Walt Disney Company comprara a Lucasfilm Ltd., naquilo que é mais um passo para o que a história do cinema descreverá como a aglutinação das franchises com maior lucro de sempre em torno de uma ou duas grandes companhias de Hollywood.

Mas para os fãs da saga criada por George Lucas, a consequência era outra: tornava-se agora possível pensar numa revitalização da série com novos filmes. E, de facto, foi imediatamente anunciada uma nova trilogia, contando com os há muito desejados episódios VII, VIII e IX. Com Kathleen Kennedy — que em 1981, se tornara, com Steven Spielberg e Frank Marshall, uma das fundadoras da Amblin Entertainment — a assumir a presidência da nova Lucasfilm, J. J. Abrams — então curiosamente envolvido no rejuvenescimento da saga Star Trek — foi trazido para dirigir o projecto, e os novos filmes começaram a ser preparados.

Em simultâneo, o universo criado por Lucas continuava ainda a produzir material para os fãs. Havia uma série de televisão — The Clone Wars — a decorrer desde 2008, e os livros do chamado Extended Universe continuavam a ser editados em vários volumes por ano, fruto da colaboração de diferentes autores que seguiam a visão de George Lucas sobre personagens (tanto as dos filmes como inéditas), acontecimentos, cenários e eras, abarcando um período que ia agora dos primórdios da galáxia à formação dos Jedi, dos Sith e da Antiga República até tudo o que rodeava os eventos das duas trilogias, e mesmo a descendência dos Solo e Skywalker.

Não se querendo fazer uma completa tábua rasa de tudo o que estava para trás, a Lucasfilm decidiu que havia que simplificar o cânone, considerando canónicos apenas os seis filmes e a série The Clone Wars. Tudo o resto passava a ser catalogado como Legends, assim como se fossem histórias apócrifas, contadas por quem conta mitos e não história verdadeira. Essa seria escrita numa nova série de livros, publicados a partir de 2014, e que se centrariam essencialmente nos personagens dos filmes — passados e futuros.

Mas, por muito que os livros, a banda desenhada e os videojogos nos dessem a partir de 2014, era o tal Episódio VII que todos queriam descobrir. Ele chegou em 2015, no que foi uma tentativa de recuperar o espírito dos primeiros filmes, esquecendo a atmosfera mais negra, a política mais complexa e a fotografia mais dependente de efeitos especiais da segunda trilogia. O resultado era o regresso a uma aventura mais clássica e simplificada em torno de novos heróis que nos fizessem lembrar os lugares comuns que tão icónicos se tornaram na história do cinema em 1977.

Realizado por J. J. Abrams, O Despertar da Força foi um tremendo sucesso de bilheteira, e a Lucasfilm sentiu estar no caminho certo. Foi anunciado que o filme seguinte (Os Últimos Jedi), a estrear em 2017, seria realizado por Rian Johnson, e começaram a surgir notícias de spin-offs que ajudariam a completar o universo com histórias paralelas e desenvolvimento de outros personagens. A primeira seria Rogue One: A Star Wars Story (2016), que contava sobre os momentos que precediam imediatamente o Episódio IV — a Guerra das Estrelas original de 1977. O segundo seria Solo: A Star Wars Story (2018), que explorava aventuras de um jovem Han Solo, muito antes de o termos conhecido no filme original. O fracasso comercial deste segundo filme esfriou intenções de produzir muitas outras obras no que se antevia já como uma tapeçaria de filmes diferentes, a exemplo do que a Marvel vem fazendo.

Tal era a prova de que nem tudo é simples no planeamento da Lucasfilm, que entretanto anunciava que o Episódio IX seria novamente realizado por J. J. Abrams (e não por Colin Trevorrow, como inicialmente fora pensado). De avanços e recuos tem-se feito a planificação de que filmes paralelos e novas trilogias verão a luz do dia, com novidades e suas negações a surgirem a ritmo acelerado. Pelo meio, a presença da Lucasfilm na televisão aumenta, primeiro com a bem sucedida série de animação Rebels (2004-2018), de Dave Filoni, depois com a série mais juvenil Resistance, recentemente estreada, e finalmente com a promessa da primeira série acção real, The Mandalorian, para 2019.

Veja-se neste renascimento um recuperar do espírito original ou apenas um encaixar nas fórmulas de gerir o espectáculo cinematográfico nos nossos dias, a verdade é que continua a ser um período fascinante para se ser fã de Star Wars, com uma galáxia que pode ser, muito, muito longe, mas nos dá muito de si quase todos os dias.

José Carlos Maltez, Dezembro de 2018.


Fontes primárias

Cinema

  • Star Wars: Episódio VIII – O Despertar da Força (Star Wars: Episode VII – The Force Awakens, J. J. Abrams, 2015)

  • Rogue One: Uma História de Star Wars (Rogue One, Gareth Edwards, 2016)

  • Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi (Star Wars: Episode VIII – The Last Jedi, Rian Johnson, 2017)

  • Han Solo: Uma História de Star Wars (Solo: A Star Wars Story, Ron Howard, 2018)

Televisão

  • Star Wars Rebels (Dave Filoni, Justin Ridge, 2014–2018)

  • Star Wars: Forces of Destiny (Dave Filoni, 2017)

  • Star Wars Resistance (Dave Filoni, 2018–)

Bibliografia seleccionada

  • Carson, R. (2018) Most Wanted. New York, NY: Del Rey.

  • Dawson, D. S. (2017) Phasma. New York, NY: Del Rey.

  • Foster, A. D. (2016) Star Wars: The Force Awakens. New York, NY: Del Rey.

  • Gray C. (2017) Leia, Princess of Alderaan. New York, NY: Del Rey.

  • Hearne, K. (2015) Heir to the Jedi. New York, NY: Del Rey.

  • Johnston, E. K. (2016) Ahsoka. New York, NY: Del Rey.

  • Lafferty, M. (2018) Solo: A Star Wars Story: Expanded Edition. New York, NY: Del Rey.

  • Luceno, J. (2014) Tarkin. New York, NY: Del Rey.

  • Luceno, J. (2016) Catalyst: A Rogue One Novel. New York, NY: Del Rey.

  • Miller, J. J. (2014) A New Dawn. New York, NY: Del Rey.

  • Older, D. J. (2018) Last Shot. New York, NY: Del Rey.

  • Revis, B. (2017) Rebel Rising. New York, NY: Del Rey.

  • Wendig, (2015-2017) Aftermath [3 livros]. New York, NY: Del Rey.

  • Zahn, T. (2017) Thrawn. New York, NY: Del Rey.

  • Zahn, T. (2018) Thrawn: Alliances. New York, NY: Del Rey.


Banda Desenhada

  • Marvel Comics (2015-) – Inúmeras colecções


Videojogos selecionados

  • Angry Birds Star Wars (2012): Mobile

  • Angry Birds Star Wars II (2013): Mobile

  • Star Wars: Galaxy of Heroes (2015): Mobile

  • Star Wars Battlefront (2015)- PlayStation 4, Windows, Xbox One

  • Lego Star Wars: The Force Awakens (2016): Windows, PlayStation 4, PlayStation 3, Xbox One, Xbox 360, Wii U, Mac

  • Star Wars Battlefront II (2017) - PlayStation 4, Windows, Xbox One


Fontes secundárias

Bibliografia

  • Szostak, P. (2015) The Art of Star Wars: The Force Awakens. New York, NY: Harry N. Abrams.

  • Kushins, J. (2016) The Art of Rogue One: A Star Wars Story. New York, NY: Harry N. Abrams.

  • Szostak, P. (2017) The Art of Star Wars: The Last Jedi. New York, NY: Harry N. Abrams.

  • Szostak, P. (2018) The Art of Solo: A Star Wars Story. New York, NY: Harry N. Abrams.


Website

  • Wookipedia – The Stars Wars Wiki (http://starwars.wikia.com)

13 / A espionagem de acção de Robert Ludlum / Janeiro 2019

13 / A espionagem de acção de Robert Ludlum / Janeiro 2019

11 / O ciberespaço de William Gibson / Novembro 2018

11 / O ciberespaço de William Gibson / Novembro 2018