Retrospectiva Star Trek: O Caminho das Estrelas

Com a chegada a Portugal em Agosto de Star Trek: Além do Universo, o terceiro capítulo após o renascimento da outra saga espacial pelas mãos de J.J. Abrams, faço uma retrospectiva pelas doze longas-metragens produzidas entre 1979 e 2013.

O Caminho das Estrelas (Star Trek: The Motion Picture), 1979, dir. Robert Wise

Star Trek: The Motion Picture, O Caminho das Estrelas em Portugal, é um filme no mínimo curioso. Depois do cancelamento ao fim de três temporadas, em 1969, da série televisiva do mesmo nome por falta de audiênciasesta tornou-se um fenómeno de culto em syndication - sistema de vendas de programas e séries para diferentes canais. Quando a Paramount preparava o regresso da série com Star Trek: Phase II os sucessos de Star Wars e Encontros Imediatos do Terceiro Grau foram decisivos na promoção do projecto para o grande ecrã.

Com um desenvolvimento conturbado, aproveitando muita da pré-produção do que seria Phase II, e com um argumento em constante mutação, foi contratado para a cadeira de realizador o veterano Robert Wise, responsável por filmes como O Dia em que a Terra Parou, Música no Coração ou Amor Sem Barreiras. Esta decisão foi, a par dos figurinos das fardas, uma das causas maiores para o resultado algo datado e com sabor a oportunidade falhada deste filme.

I - 1.jpg

O argumento tem um conceito base muito interessante, V'Ger - e revelar o seu segredo seria um spoiler - mas este revela-se um antagonista praticamente virtual e passivo. Intelectualmente a narrativa é puro Star Trek, com questões filosóficas, humanas e morais no centro, mas Robert Wise tenta o deslumbramento pelas coisas espaciais conseguido por Stanley Kubrick em 2001: Odisseia no Espaço onze anos antes. A banda sonora de Jerry Goldsmith, a espaços também algo datada, é no entanto épica e de antologia, mas as longas cenas de encantamento com os efeitos especiais, que certamente seriam admiráveis em 1979 numa sala de cinema, agora adormecem os sentidos quando revistas em casa num pequeno ecrã.

Star Trek ainda geraria muitos mais filmes, séries e seguidores fanáticos. Ainda bem que este foi um sucesso modesto suficiente para justificar uma sequela onde a bússola seria reajustada.

Warp 5/10